arquivo

15.07.01
Louise admite, "nunca pensei que um dia fosse fazer CARAS..."
EYE CONTACT

Frase do Dia pelo nosso amigo-e piercer-André, "o cara dos furos pode dar furo, é furão profissional", explicando o cano que deu na festa onde ia fazer o som.

Campeonato mundial de Trampolim, na Dinamarca. E daí? Daí que tem um moleque de 13 anos, da favela de Piraí, no RJ, participando e ele treina SEM trampolim. E ninguém fica sabendo porque todo mundo fica enchendo linguiça com material de divulgação (leia-se: de graça) da Angelina Jolie no Tomb Raider. Da série "seja o último a saber" : Veja descobre as lowriders...

Sexta-feira foi punk. O avô da Louise faleceu. A morte dele era esperada, ele já estava mal há algum tempo. No velório, um grupo inconsolável lamentava a morte de um jovem de 23 anos que engasgou durante uma balada. Ninguém sabia fazer o heimlich maneuver pra salvar o cara, e ele morreu asfixiado. Nos Estados Unidos é lei que todos os locais que servem alimentos deixem visível um poster explicando o procedimento, que é fácil. Falando em morte evitável... o Doro (ZDL) nos contou da morte no Rally dos Sertões.

Último dia: Quer conhecer, de uma vez só osgêmeos, herbert, vitché, e nina? Todos vão estar hoje no estande da Colorgin neste evento.

POSTCARDS FROM HELL!!

reciprokarmalinkosis: marioav | nemonox | blowg | alê boechat | mariana | lagartixxxa | trip

13.07.01 Sexta-feira 13

A gente é information junkie. Consumimos livros, fotografia, jornais, blogs, revistas, quadrinhos, exposições, filmes, e o que rolar na rua. Viciados irrecuperáveis. Muitas vezes o estímulo é demais, e é bom ir para onde se enxerga o horizonte, pra dar aquela escapada. Quando não dá pra viajar, a melhor pedida é mais um livro mesmo.

Lendo: "A Mapmaker's Dream: The Meditations of Fra Mauro, Cartographer to the Court of Venice", do James Cowan. O livro relata a história de um monge do século XVI que pretendia criar um mapa mundi sem jamais deixar Veneza. O mapa seria criado inteiramente a partir de relatos de viajantes. Irresistível. Sou fascinado por mapas, guardo todos que já tive, e acho que a única pessoa que eu conheço que tem essa mesma paixão é o Tito Rosemberg, que tem uma bela coleção. Comecei a ler, e de cara, uma enorme decepção: o livro não tem nenhum mapa. Mesmo assim, ao invés de ser um problema, isso se torna uma lição. Mais do que uma representação visual de continentes e paises, o mapa que surge é uma reunião de experiências, crenças, e sonhos.

Certamente os relatos de cada viajante que encontrava Fra Mauro eram influenciados pelas suas origens, crenças, e experiências anteriores. Se pensarmos nisso, poderemos perceber que até hoje, as informações que recebemos pela mídia são versões, parciais e pessoais, de pessoas limitadas às suas crenças, experiências anteriores, e posturas editoriais. Em outras palavras, don't believe the hype.

E como a gente sempre escreve aqui detonando a falta de criatividade que impera no mercado editorial, não custa recomendar uma revista que agradou bastante. A Vice, que tem sua versão impressa distribuida em NY gratuitamente, é muito especial. Matérias diferentes, curiosas, e a habilidade de rir às suas próprias custas são alguns de seus atributos. Na edição que ganhamos do Edu em NY, uma matéria chamou a nossa atenção. O fotógrafo alemão/iraniano Ashkan Sahihi, cansado da hipocrisia da guerra contra as drogas nos Estados Unidos, convidou diversas pessoas que não haviam se drogado antes, e as fotografou após ingerirem substâncias como: crack, speed, mescalina, cocaína, hash, ecstasy, maconha, LSD, ketamina, e heroína. Os resultados são muito mais ilustrativos do que qualquer campanha contra as drogas. Quer ver? Tem aqui. A moda também manda bem.

A gente nem precisa dizer que enquanto isso, por aqui, Caetanices, plásticas, e outras pautas velhas e cansadas ocupam os espaços editoriais...

André abre oficialmente seu estúdio de tattoo na Galeria Ourofino, e convida para um happy hour apropriado para uma sexta 13. Ontem encontramos o Thronn, após longa data. Ele desmentiu os boatos de que teria morrido, e acrescenta, "o que mata é a inveja! Enquanto todo mundo acha que eu morri, eu to lá no Rio, na praia, numa boa"...

Da seção de links da Vice, um fetiche bem bizarro: mulheres de muletas! Recomendamos a Marilyn e a Vanessa Paradis.

12.07.01

E-X-T-R-E-M-E UPDATE! Direto da Alemanha, a nossa amiga Christiane manda: Skyscraper Extreme. Dirk Auer, recordista mundial de velocidade sobre patins, e o b.a.s.e. jumper Hannes Kraft apostam corrida arranha-céu abaixo. São 141 metros de altura. Hannes salta de b.a.s.e. jump e Dirk despenca de patins inline. Aliás, semana que vem o Dirk vai ser rebocado por uma Kawasaki pra tentar atingir 320km/h sobre patins e bater o recorde mundial. Desde que os rollerblades dele não derretam como nas tentativas anteriores...
fotos © copyright KAP

Os watermarks nas fotos são inevitáveis, já que roubam as imagens direto, e nem colocam os links para as páginas originais. Aliás, sites que usam fotos sem autorização, vivem de copy&paste, e não criam conteúdo original não tem o menor respeito por aqui.

Lola escreve sobre o filme (e o livro) Psicopata Americano. Se tem alguém que polariza as opiniões é a Lola. A gente deveria criar uma seção só com os e-mails que ela recebe...

11.07.01

Update! Em homenagem ao retorno do european tour dos nossos amigos, osGêmeos, (os embaixadores de Tritrez no planeta Terra), apresentamos: Galeria II... Bienvenidos a SP. Em outubro, Sonik na área. Logo mais, updates e novas seções de graffiti. E... Sabiá na área em SP, após o espetacular episódio no Faustão neste domingo (quem viu sabe do que estamos falando).

link+brodagem=linkagem: Lá no Tito tem galeria nova do Caribe. Miguel&Liz deixam vazar : ooze. Xico levado a sério. Eddie V8 transmorgraphic. + links: Agence Photo Chinoise: imagine china | Ruskipiks : photographer.ru

10.07.01

Cassiano avisa: mais um atleta brazuca é campeão mundial sem nenhuma divulgação na mídia. Digiácomo Dias, de Florianópolis, venceu o mundial de sandboard na categoria Big Air, sendo o único atleta a realizar um double front flip (duas cambalhotas pra frente). O mundial foi realizado em Hirchau, na Alemanha, e o Digi correu com apoio da Flashpower e da 775.

08.07.01

Lola vs. Lara Croft.
Doações : Um click não dói.

07.07.01

Um lance que dá pra perceber na mídia é um certo protecionismo, sei lá, uma pseudo-reserva de mercado, e ai pinta um monte de não-jornalistas, mandam um belo blog, e deixam transparente como pessoas genuinamente interessadas no que escrevem dão de dez mil a zero em alguém que está escrevendo a trabalho. Eu e a Lou sempre reparamos quando vamos nas redações, e já conhecemos todas as manhas do jornalismo-tufta praticado por aqui. Tufta? Deixe a gente explicar... a gente chama de tufta a arte de fingir que está trabalhando quando não está. Vem do livro do Alexander Dolgun, "An American in the Gulag", que conta a história de um prisioneiro americano na Sibéria. No regime de trabalhos forçados os prisioneiros tinham que cumprir cotas (tipo X metros cúbicos de rochas quebradas). Para atingir as cotas sem trabalhar tanto e enganar os guardas, criaram a tufta. É uma espécie de "jeitinho" russo. Agora visite uma redação. Gente falando com a namorada no telefone, mandando e-mails, lendo revistas e jornais. Parece que estão trabalhando, mas não estão: tufta. Lógico que não podemos generalizar e as coisas não são assim em todo lugar e nem TODO jornalista é preguiçoso. Mas quando a gente vai nas redações a gente bate o olho e reconhece na hora. Lendo os jornais e revistas também é fácil ver quem optou pelo caminho mais curto. Tá limpo, ninguém tá ganhando o que merece e os leitores não são nem um pouco exigentes. O Jello Biafra disse tudo: "don't hate the media, become the media." E ai aparecem várias pessoas que são apaixonadas por cinema, quadrinhos, música, e outros assuntos, e mandam melhor do que vários jornalistas por ai. A Lola já sentiu o que é isso na pele...

E agora, José?
Update: Já dá pra ver o B.A.S.E. Jump do Sabiá no Morro do Camelo na Chapada Diamantina. A Lou fez a travessia por baixo, bem difícil, já que é só pedra solta, e eu (Ig) escalei o morro junto com Sabiá, Tomclay, Zé Américo, e mais uma galera. De cima não deu pra ver muita coisa, já que logo após o salto, o Sabiá sumiu. Na base, Lou fotografou o Sabiá indo de frente para a parede, dando um 180 e voltando pelo mesmo caminho. Manobra para muito poucos. Qualquer milésimo de hesitação, e ele bateria de frente no morro. Casca grossa. Pra piorar, após o pouso, um enxame de vespas colocou todo mundo pra correr. Enquanto a galera fugia, eu descia os 250 metros de rappel, o mais longo que já fiz.

O Rally dos Sertões começa hoje. A Lou já cobriu para a Playboy, e achou que muito melhor do que a ação são as pessoas que ela encontrou pelo caminho.

06.07.01

O Sérgio já havia comentado sobre o mau gosto da página sobre a Gisele. Agora, se você quiser rir mesmo, leia os comentários no fórum. Diversão garantida. Alguém chamou ela de "loura aguada, que assusta as crianças". Confira aqui pra ver se a descrição bate.
Você, que está vendo este site do seu trabalho, sabe quem lê o seu e-mail? E fora do trabalho? Saiba que o "Echelon" (quem?) pode estar lendo tudo...

Compre online: Concorde Russo (precisa de alguns reparos pra voar) | Base Subterrânea "Os Castelos do Século XX" | Cadáveres (em diversos estados de decomposição, entregues em sua casa) - links: Metafilter e Google

Frase do dia por Michael Poor, "Se teocracia é viver sob o domínio de Deus, democracia seria viver sob o domínio do demônio?"

Após 360 páginas do Arctic Crossing, e mais de 3500 km remando sozinho no Ártico, Jon Waterman chega a esta conclusão: "no one is meant to be alone." A gente já descobriu isso faz tempo, mas o livro vale a pena mesmo assim, pelos ensinamentos sobre a cultura Inuit. Prova que o contato com a "civilização ocidental" é o pior que pode acontecer com uma cultura. Para os inuit, deu-lhes o alcoolismo e as drogas, e doenças como a AIDS. Abaixo, um trecho do "pai nosso" em Inuit silábico.

A gente que depende de filmes, lentes, e equipamentos comprados em dólar já está 26,6% mais pobre em 2001, enquanto os valores pagos .... ah, deixa pra lá. Updates? daqui a pouco...

04.07.01 Update! Depois da canseira da semana de moda, um update bacana: a Parte II das Mulheres Tatuadas. Hoje tem inauguração da galeria Imã (Fradique Coutinho 1239), um espaço para expor e vender fotografia. A gente já havia recebido vários elogios pelo site na mídia, mas nada igual a esse aqui.

"Imitação é a forma mais sincera de elogio." As vezes também pode ser sinônimo de preguiça. A gente nem vai colocar os links, mas quem copiou sabe do que estamos falando.

01.07.01

Dias seguidos de fotos de pessoas que vivem de aparências. Com direito a longas esperas, egos absurdos, e verdadeiras trupes de wannabes, chupins, e pretensão sem fim. As vezes rola alguma coisa criativa, mas a grande maioria é, como diria o Herbert, "me engana que eu gosto". Desfile de moda é isso ai.

Falando em chupins, não cansamos de nos surpreender. Um ser, que preferimos nem identificar, copiou imagens do Lost Art, e colocou na página de abertura de seu site, com direito a um "© Todos os Direitos Reservados". Depois, copiou páginas inteiras de fotos que por sua vez viraram destaque da seção de "novidades" como se fosse o seu conteúdo próprio... Será que essa pessoa sabe o que é copyright? Respondemos educadamente solicitando a remoção imediata das nossas imagens. Tem gente que não tem noção mesmo.

Outro sem noção foi o cara que atacou as críticas bem humoradas da Lola no jornal A Notícia. A gente não se recorda de um ataque tão pessoal na mídia em muito tempo... leia aqui (é o "corra lola corra", lá embaixo na página). E leia aqui mesmo, no Lost Art, a resposta da Lola. A gente não concorda com todas as opiniões da Lola nas suas críticas, mas curte o estilo dela e admira que ela detone filmes que a crítica ou o público gostaram. Os outros, são lemmings, que não tem opinião própria....e viva a opinião independente, sem jabá.