Ecologia

Sem traços da nossa passagem

Locais especiais, como Glacier Bay são patrimônio da humanidade (tombado pela UNESCO). Assim como outros locais do mundo cada vez mais visitados, há que se tomar cuidados especiais para evitar qualquer degradação ao meio ambiente. Para quem vive em São Paulo e é bombardeado por poluição visual, sonora, e do ar, visitar o Alaska se aproxima do paraíso. Com a tendência global de eco-turismo, cada vez mais santuários ecológicos estão ameaçados pelo homem. É imprescindível que todos tenham consciência de preservação e pratiquem camping com técnicas de minímo impacto. Quem vai ao Alaska se surpreende com a aparência intocada da paisagem. Onde estivemos, não haviam marcas da passagem humana. Nem uma placa, nem uma estrada, e absolutamente nem um sinal de lixo. A equipe teve cuidado extremo para preservar o local como encontrado sem deixar sinais de sua passagem. Pedras movimentadas foram recolocadas no lugar, e todo o lixo foi levado de volta conosco. Isto é importantíssimo, já que nas baixas temperaturas a degradação dos dejetos é ainda mais lenta do que o normal. Todas as refeições foram feitas abaixo da linha da maré alta, para que o mar se encarregasse de apagar nossos rastros.